facebook
vimeo
instagram
newsletter
23 0

Posted by  in Espetáculos

E chega o dia! As histórias do dia-a-dia de cada um, da vida e da vivência na sua aldeia, agora “transformadas em teatro” vão ser mostradas aos outros, aos seus conterrâneos.
Abra-se o pano para “Uma história em Brinches”, “Um dia em Vale de Vargo” e “Uai, tu não me digas que és de Ficalho” as apresentações finais/espetáculos resultantes da Oficina de Teatro nestas freguesias de Serpa. As apresentações estão marcadas para os dias 24, às 19h30, 27, às 19h30, e 29, às 21h00, respetivamente em Brinches, Vale de Vargo e Vila Verde de Ficalho.
Dinamizadas por Marisela Terra, da Baal17, as oficinas de teatro nas freguesias funcionaram durante três meses em jeitos de projeto piloto. Dos 7 aos 72 anos, novos e velhos, com diferentes experiências de vida, trabalharam um espaço em comum: a sua aldeia. Do dia-a-dia de cada um, das histórias e dos movimentos cénicos da vida dos habitantes de cada freguesia, dos seus desejos, angústias, alegrias e tristezas, resultou o espetáculo que agora se mostra a amigos, familiares, vizinhos.

Brinches

Sociedade Filármonica

“Uma história em Brinches”

IMG_7111 - Cópia
Sinopse

Uma senhora que estende roupa. Qual será a sua história? De quem serão aquelas roupas? Uma jovem que perde o autocarro da escola e um grupo de crianças que jogam às escondidas.
Que relação existirá entre eles? É isso que vamos desvendar na nossa apresentação “Uma história em Brinches”.

Interpretação_Ana Rita Ramos (10 anos) I Carolina Fava (8 anos) I Diana Fava (12 anos) I Elsa Colaço (15 anos) I Erica Dias (10 anos) I Hugo Godinho (15 anos) I Liliana Pires (15 anos) I Madalena Horta (7 anos) I Maria Luísa Rosa (62 anos) I Rodrigo Pires (12 anos) I Tatiana Pataco (10 anos) I Tomás Cavaqueiro (8 anos)

Vila Verde de Ficalho

Salão Polivalente

“Uai, tu não me digas que és de Ficalho!”

IMG_7180
Sinopse:

“Uai, tu não me dias que és de Ficalho!” Uma pequena apresentação onde falamos sobre como é viver e como é ser de Vila Verde de Ficalho, abordando algumas histórias, costumes e o dia-a-dia da própria aldeia.
“Ser de Ficalho é gostar da serra prazenteira e de vidigão da fonte da figueira e dormir uma folga no verão…”

Interpretação _ Ana Beatriz Gonçalves (12 anos) I Ana Sofia Quaresma (9 anos) I Filipa Dimas (36 anos) I Filipe Palma (8 anos) I Francisco Valente (72 anos) I Laura Fernandes (9 anos) I Leonor Lopes (7 anos) I Margarida Saragoça (9 anos) I Marisa Dimas (36 anos) I Patrícia Liforo (23 anos)

Vale de Vargo

Salão Polivalente

“Um dia em Vale de Vargo”

IMG_6818 - Cópia

Sinopse:

“Um dia em Vale de Vargo” é uma pequena apresentação sobre a extinta freguesia do concelho de Serpa, abordando alguns temas do dia-a-dia dos próprios participantes.
“Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver do Universo… Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer…”

Interpretação: Alice Beião (13 anos) I Beatriz Soares (9 anos) I Ermelinda Pepe (35 anos) I Eva Soares (9 anos) I Francisca Lobato (9 anos) I Gabriel Pereira (9 anos) I Inês Batista (12 anos) I Isabel Soares (12 anos) I José Godinho (10 anos) I José Troncão (14 anos) I Luana Pepe (7 anos) I Luísa Soares (8 anos) I Teresa Pires (33 anos) I Zilda Dias (38 anos)

A todos (as) muita merda!

Leave a comment

* required